Lui / Conceito Criativo

Uma das etapas mais complexas na construção de uma marca é a escolha do Naming. A escolha do nome da marca é primordial. Recentemente eu li um livro Naming: O nome da Marca de Delano Rodrigues, inclusive eu indico é uma excelente leitura. Ele é perfeito e o tipo de livro para guardar na cabeceira da cama daqueles que trabalham com criação e marketing. Nele você encontra dicas valiosas! Mas não vou estragar a surpresa, deixo isso com você.

Nesta publicação eu reuni 7 dicas que te ajudaram a escolher, descobrir ou criar o nome certo para sua marca. juntos vamos dar uma viagem rápida pelo mundo das marcas e seguir passo a passo o processo de criação do nome da sua marca.

Vamos começar nossa viajem para as 3 áreas que podemos basear o conceito do nome da marca para sua empresa, produto ou outros fins.

Nomes inventados

Quando o nome de uma marca é criado neste conceito, geralmente tendem a ser exclusivos, não são presos a nenhuma outra associação o que facilita sua propagação e marca no mercado. Isso abre muitos caminhos e pulam vários obstáculos que retardariam a divulgação da marca. Com um nome inventado é mais fácil de registrar, reduz conflitos com outras marcas e sem falar em posicionamento nos motores de busca!

A Google e a Cielo são boas referências de nomes inventado assim como a Lacost e muitas outras.

Nomes descritivos

São explicativos, claros e objetivos. Os nomes descritivos tem a facilidade de mostrar a todos do que se trata o seu negócio. São mais utilizados para produtos transmitindo uma certa segurança e identidade. Poucas empresas utilizam este conceito para nomear sua marca. O Banco do Brasil fez isso e a Fundação Roberto Marinho também.

Nomes experiencialistas

Experiência do usuário, hoje é um termo muito pesquisado por designers web e de produtos, porém essa preocupação se estende e é muito utilizado para criação do nome da marca de muitas empresas e produtos.

A marca que é referência disparada no assunto, na minha opinião, é a Apple  já uma marca brasileira muito criativa (não me refiro a qualidade de serviço) é a Oi. Ambas possuem nomes evocativos a uma ação, ideia ou evento elas estimulam a experiência do usuário com a marca começando pelo seu próprio Naming.

Agora que você já conhece as 3 áreas que pode escolher para criar o nome da marca do seu negócio, produto, e outros vou te passar sete dicas para você ter um norte.

Está pronto? Perfeito, vamos lá.

  1. Simplicidade - Nomes complexos cheios de firulas podem te trazer certas limitações, tome cuidado, abra sua mente e busque simplicidade para sintetizar bem o conceito da sua marca.
     
  2. Clareza - Escolha palavras curtas que sejam fáceis de pronunciar e ouvir, já ligou para uma empresa para perguntar o e-mail ou site e eles ficam soletrando, isso é muito chato e para quem se preocupa com tempo pode não ser uma boa experiência. Descomplique sempre que for possível.
     
  3. Representação - Um nome eficiente geralmente são aqueles que nos permitem criar uma imagem mental do seu projeto, empresa ou ramo de atuação.
     
  4. Emoção - Carisma e simpatia são emoções que criam um forte vinculo das pessoas com a sua marca. É um recurso muito poderoso quando bem usado. As emoções ajudam a fixar o nome da sua marca na mente dos seus clientes.
     
  5. Inspiração - Chame atenção, seja criativo como nenhum dos seus concorrentes e se destaque no mercado, sabe quem já fez isso? Peixe Urbano, Buscapé, Ponto Frio e muitos outros. Com certeza você deve lembrar de um e isso prova como a inspiração no nome da marca pode te ajudar a ganhar mercado.
     
  6. Vá mais longe - Muitas vezes criamos o nome da nossa marca se baseando na região ou em lugares específicos. E de repente sua empresa alavanca no mercado e se expande para outras localidades ampliando sua dor de cabeça e investimentos para conquistar posicionamento e identificação com seus clientes. Não é proibido, mas é sempre bom evitar. Pense grande voe o mais longe que puder, projete a sua marca para se relacionar com o mundo inteiro!
     
  7. Lado pessoal - Olha uma coisa muito importante que é uma parte decisiva para o sucesso da marca, nosso gosto pessoal. A primeira pessoa que deve se apaixonar pela sua marca é você! Afinal você trabalhará com ela por muito tempo e deve se simpatizar com ela, já pensou que tédio trabalhar com algo que você não gosta. Porém tome cuidado e pise no freio, talvez o gosto do seu público não seja o mesmo, e a sua marca deve agradar à eles se não quem vai comprar de você se não os seus clientes? Faça uma boa pesquisa de mercado, identifique sua persona e agregue valores que se convergem entre vocês. Se fizer isso já é 90% do nome da sua marca ser um sucesso!

Em pensar que branding é um assunto tão complexo e tão vasto, este foi só o começo de muitos assuntos que vamos conversar. Espero que tenha gostado e torço muito para que você crie um nome fantástico para sua marca. No próximo post vou falar sobre a criação da marca. E se você gostou deste sugiro que leia também O Poder da Cor no Desenvolvimento de Marcas.

Publicado originalmente no site Ericson Cardoso.