Lui / Conceito Criativo

Ao desenvolver a sua identidade visual, tenha em mente que as cores despertam reações psicológicas e até fisiológicas. Você já deve ter ouvido falar, por exemplo, que tons quentes são estimulantes, e estudos comprovam que são mesmo, assim como, os tons frios dão a sensação de frescor. Um estudo, realizado com cavalos de corrida, constatou que, após as competições, a pressão sanguínea dos animais demora mais para cair em estábulos pintados de vermelho do que em locais com paredes azuis. Ou seja, vale pensar duas vezes antes de associar serviços ou produtos relacionados à ideia de tranquilidade, como óleos relaxantes ou spas, ao vermelho. Já se você for dono de uma lanchonete, a cor pode ser uma boa opção, por estimular o apetite. 

Fuja da mesmice

  • "Conheça as associações e usos mais comuns para cada cor, mas não dá para se engessar com isso. Caso contrário, todo mundo fica igual”, diz Paula Csillag, professora de linguagem visual da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM). 
  • Lembre-se de que as cores mudam de significado conforme a cultura local. Veja o caso do luto, no Brasil associado à cor preta. No Japão, porém, ele é representado pelo branco. No Egito, pelo amarelo, na África do Sul, pelo vermelho, e na Tailândia, pelo roxo. 
  • Saiba que a preferência por essa ou aquela cor pode depender do nível socioeconômico do seu público-alvo. “As classes mais baixas, C, D e E, tendem a preferir cores menos elaboradas”, afirma Paula. Por menos elaboradas entenda-se cores fáceis de serem reconhecidas e nomeadas, como azul, amarelo, laranja e verde. Pela lógica, na embalagem dos produtos populares deve-se descartar os tons pouco identificáveis, como bordô, lilás, salmão e cáqui. 
  • Tenha cuidado para não escolher a cor do seu logotipo ou embalagem com base apenas no que manda a moda em vigor. Afinal, as regras do mundo fashion mudam muito rápido, antes mesmo da passagem de um ano para o outro. 
  • Saiba que, quanto mais cores você utilizar, maiores serão as despesas com impressão. Logos com até três cores são economicamente bem mais viáveis. 
  • Utilize em seu site ou correspondência enviada pela internet as cores conhecidas como websafe, que pouco se alteram conforme o computador em que forem vistas. 
  • Teste as cores de seu logo na mesma superfície em que pretende imprimi-lo, como cartões de visita, sacolas plásticas ou camisetas. Só assim você terá a idéia exata do tom que escolheu. 


Fonte: Pequenas Empresas Grandes Negócios